Neverland m.clara1@hotmail.com não também não

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Como Estimular a sua Mente para ser mais uma Pessoa mais Criativa e Interessante



 A criatividade é algo que torna os nossos dias completamente novos e traz um interesse único pra vida. Portanto, esse post é para que você estimule sua mente e se desenvolva como pessoa em simples passos.

Informação não é suficiente!
  Mais que buscar saber o que está acontecendo no mundo, é importante entender porquê. Ler uma notícia aleatória não te faz informado se você não averiguou a fonte, se não trouxe isso para debate. Você não precisa criar uma opinião sobre tudo, mas a compreensão é uma chave indispensável para não se passar por completo ingênuo e ser deixado de lado. É preciso ir além da simples informação, é preciso conteúdo.

Acesse o Conhecimento
  Seguindo a busca por conteúdo, não é de grande surpresa que eu indique a leitura. Um capítulo por dia é um remédio transformador de vidas. No entanto, se ler não é uma das suas coisas favoritas a fazer, seja por dificuldade de manter a atenção ou por falta de gosto pessoal mesmo, há sempre alternativas. Você pode buscar por podcasts ou mesmo assistir palestras. Todo tipo de veiculação de conhecimento é válida.

Não se limite na sua área de conhecimento ou zona de conforto
  Não é porque você está fazendo determinada graduação que você só lerá livros acadêmicos da mesma. Buscar outras áreas de conhecimento abre portas e estabelece conexões, é literalmente te tirar da caixinha da zona de conforto e apresentar possibilidades que você pode, inclusive, utilizar para acrescentar na sua área. É muito comum que nos deparemos com antigos cientistas e filósofos que tinham inúmeras funções, que sabiam muito de muita coisa e que trouxeram avanços inenarráveis para nossa atualidade. E não é uma questão de "quem sabe muito de tudo não sabe de nada" porque você terá o enfoque na sua área e se conectará com o gradual acesso às outras.

Busque experiências novas
  Este item falará diretamente com a sua criatividade. Até aqui vimos que o conhecimento é uma ótima ponte até ela, mas aqui ele será o resultado final. Esse é o momento de sair da biblioteca, de casa, botar a cara no sol e o pé na estrada. Há coisas que só a vida, a experiência, pode te oferecer. Muitas ideias surgirão a partir daqui e serão consolidadas com todo o conhecimento que você buscou.


sexta-feira, 8 de junho de 2018

As 5 Regras de Ouro para Superar um Término Dificil


  Pressupondo que já passamos da etapa do afastamento e do colocar tudo para fora, trago aqui cinco regras que vão te fazer sair do fundo desse poço. E se as afirmo é por já ter passado por uma quantidade considerável de términos, sendo os dois últimos os mais marcantes de formas incrivelmente diferentes. Em um deles acabei por me depreciar, me sentir usada e esvaziada; isso se deu porque foi um relacionamento rápido, que envolvia uma pessoa completamente perdida na vida em quem depositei infinitas expectativas. No outro, tive uma relação muito mais profunda e sincera, uma conexão única; porém um término absolutamente difícil uma vez que ambos continuaram envolvidos ainda que impossibilitados de continuar por uma série de problemas.

  No entanto, por incrível que pareça, foi neste segundo término que mais me saí - ando me saindo - bem, tudo porque durante todo relacionamento estruturei minha auto estima, compreendi necessidades e preocupei-me em enxergar o outro como ele é.

  E é a partir de breves comparações, que compreendo melhor o funcionamento desse processo chamado "superar". Superar com aspas pois não se trata de esquecer como normalmente se interpreta, mas de reagir de forma mais tranquila às memórias, às presenças e ausências, e ao que virá daqui para frente.

1. Se Ocupe.

  Quando digo se ocupar, não me refiro a aceitar qualquer coisa que apareça pela frente. E se afirmo isso é porque o fiz. Não que me arrependa, mas o fato é que acabei aceitando demais e me deixando exausta e ainda mais psicologicamente abalada. Então, o que é se ocupar?
  Ocupar é preencher, tornar visível e significativa determinada área da vida. Proponho então que você preencha diversas áreas de forma positiva.

  Ou seja, invista na mente, no corpo e na alma.

  Para a mente, procure empenhar-se no trabalho e/ou faculdade, sem necessidade de ser workaholic ou superprodutivo, mas (re)descobrindo suas afinidades dentro do que faz. Envolva-se com projetos, comece algo novo, estabeleça metas.
  Para o corpo, pratique algo que te dê prazer, sem necessidade de fechar contrato em academia nenhuma se isso não te interessa. Pode ser um esporte ou mesmo a retomada de alguma atividade que você costumava realizar quando mais novo. Se você já faz alguma coisa, minha sugestão é que se torne mais consciente dessa atividade, não se deixando perder em "pensamentos perigosos", se é que me entende, enquanto faz uma simples caminhada, por exemplo. Também é interessante procurar algo mais alternativo ou que se tenha curiosidade sobre para descobrir se acaba por lhe agradar.
  E enfim, para a alma, sugiro que coloque sua criatividade para trabalhar. Invista em novos hobbies ou mesmo em algum que já lhe é familiar. Escreva, cante, pinte, toque um instrumento, desenhe, seja o que for. Expresse-se ao máximo e verá o alívio que sentirá através de tudo isso.
  É muito possível unir as três áreas em um só, mas a minha recomendação é que dedique-se aos três em momentos diferentes para que esteja plenamente consciente e, portanto, devidamente ocupado.


2. Tenha um Sistema de Crenças Equilibrado

  Trago nesse item o alerta para o que se é levado a acreditar e nem mesmo se percebe, e mesmo o que se escolhe acreditar sem se dar conta do impacto disso. Tenha cuidado com as frases feitas, como por exemplo, o famoso "o que for pra ser vai ser". Independente da sua fé, o mundo não funciona na base da espera. Por mais que as oportunidades surjam e pareçam algum tipo de destino, elas só se concretizam positivamente através das nossas intenções, escolhas e ações. Tendo isso em conta, preocupe-se em investigar o que você pensa.


  Não é preciso que questione absolutamente tudo, mas é um despertar crítico não só para o que é externo, mas para o que lhe compõe.


  Uma boa ideia é prestar atenção em sentenças e situações que se repetem na sua vida e simplesmente parar um pouco para analisá-las. Perceba se você possui ciclos viciosos em seus relacionamentos anteriores e busque entender o porque de certos padrões, eles falam mais sobre você do que imagina.


3. Não Demonize a Outra Pessoa

  Não é incomum que chegue um momento em que sintamos raiva daquele que deixamos ou nos deixaram. Há razões para tal e elas sempre voltam a nos incomodar em algum momento. Mas veja bem, se você já avançou o estágio do "colocar tudo para fora" não há porque guardar grandes rancores. De fato, há situações muito piores que as outras, muito mais difíceis de lidar, de perdoar.

  Mas quando peço para que não demonize o outro é no sentido de que há um motivo para todos estarmos nesse mundo e  nos envolvermos, e há uma relação de proximidade nisso, de humanidade. 

Portanto, não há seres completamente maus e mesmo que houvesse, tomar o veneno por eles não é uma opção viável. Se um relacionamento amoroso começou, é porque houve algo bom, e não estou dizendo para se agarrar a isso, mas para considerar isso. Se compreender não for possível, ao menos escolha seu próprio bem estar ao não remoer desamores.


4. Se Desenvolva

Se durante a relação você acabou por não se dar o devido enfoque na ânsia de sempre ceder ao outro, possivelmente este é o momento. Ao seguir as sugestões de se ocupar, você provavelmente já se dedicou mais a si, mas não necessariamente se valorizou o suficiente. É por isso que sugiro que trabalhe com o "self care", o auto cuidado.


  Isto é, dar-se tempo para descansar, para avaliar a vida, compreender-se, empenhar-se de forma consciente para a própria felicidade.

  Há muitos blogs que falam sobre isso e futuramente eu posso até desenvolver mais o assunto. Há listas e mais listas sobre no Pinterest, aplicativos nos quais você pode registrar suas emoções (como o Diário da Psique, por exemplo), canais no YouTube, entre outros. Porém, o mais importante é você reconhecer ativamente as suas necessidades, entender suas raízes e fazer o que for possível para saná-las da melhor forma.


5. Estimule a Sua Própria Alegria


  A essa altura você provavelmente já percebeu que todas as cinco regras de ouro se interligam e todas elas tem o intuito de te fazer superar através de um sentimento tão positivo que é a alegria. Certamente, tudo isso vai lhe trazer outras coisas também, como a satisfação pessoal, o alívio, o prazer, a autoconsciência, mas o grande mediador é a alegria.

  Aquela alegria que te deixa radiante, a ponto de explodir num sorriso, é ela quem você vai buscar.


  Esses meios vão te fazer se reencontrar e ver que a vida vale muito a pena independente de um relacionamento que se foi na sua vida. Há muitos outros, inclusive os não amorosos. Tenha histórias pra contar com os seus amigos, conheça gente nova, revalorize sua família, aprenda a se relacionar consigo mesmo. Você não está sozinho e tem muita alegria pra viver.



  Finalmente, gostaria de lembrar que também estou passando por esse processo e que tudo isso tem me estabelecido e me feito incrivelmente bem. Espero de verdade que essas recomendações te ajudem de alguma forma. Cerifique-se de deixar nos comentários qualquer dúvida ou sugestão extra.


domingo, 3 de junho de 2018

Como Fazer uma Boa Sinopse para sua História



 Se você é escritor - seja amador ou profissional -, a essa altura sabe da importância de fazer uma boa sinopse para atrair leitores, despertar interesse e mesmo se manter fiel ao próprio plot. Quantos textos, fábrica e livros deixamos de ler por uma sinopse mal feita? (Netflix que o diga) Portanto, nessa postagem vamos discutir algumas técnicas para escrever uma boa sinopse para a sua história.

1. Jogue com palavras e imagens chave


  Pegue papel e caneta e comece um brainstorm sobre os principais temas da sua narrativa. Depois que tiver pelo menos dez palavras, selecione três como as principais para o andamento do enredo. Então, faça um vision board - seja de papel ou no We Heart It -, com imagens que te remetam instantaneamente à sua história e também às palavras que você selecionou. Agora você tem palavras que devem estar incluídas na sua sinopse e imagens que te inspiraram o suficiente para inserir o clima do seu trabalho nesse pequeno texto. Com relação ao "clima", nos aprofundaremos mais no próximo item.
  Por exemplo, se fossemos resumir o primeiro livro do Harry Potter, poderíamos selecionar as palavras chave: bruxaria, escola, amizade, crianças, aventura, magia, fantasia, etc. E selecionaríamos aventura, magia e amizade. E com relação às imagens, não precisamos escolher os personagens exclusivamente, mas ambientes, detalhes, e tantas outras coisas que remetam à narrativa.


2. Compreenda o clima da sua História


 O que eu chamo de "clima" da história também pode ser chamado de "aesthetic", no entanto, considero algo além disso. Enquanto aesthetic é um conjunto de padrões que são agradáveis aos olhos, o clima envolve muitas sensações e nele reside muitas vezes o apego do leitor à história.
  Um exemplo de elementos que me remetem ao primeiro livro de HP são o período de transição entre outono e inverno, tons terrosos, trios de crianças na faixa dos onze anos, lugares amadeirados, entre outros. Esse tipo de associação gera uma saudade, nostalgia, que dá vontade de relê-lo imediatamente. Se um post sobre como desenvolver esse tipo de técnica para a sua história lhe interessa, não deixe de deixar um comentário.
 Muito mais que resumir, a sinopse deve dar uma amostra grátis das sensações que o leitor terá durante a história. Isso está inerente também ao gênero da sua história, então se está lidando com comédia, use de sarcasmo cômico ou mesmo de uma piada - boa, por favor - na sinopse. É importante também evidenciar o diferencial da sua história, dar um gostinho do que há de único na sua narrativa. Portanto, trabalhe com as palavras de forma a transmitir isto e envolver o potencial leitor desde já. Deixe-o curioso, interessado e envolvido.


3. Reflita sobre o público alvo


  O ideal é que se pense sobre o público alvo antes mesmo de começar a escrever a sua história, uma vez que isso deve estar aparente no seu conjunto textual como um todo. Você não precisa abraçar o mundo com as pernas, sendo muito mais interessante ter uma conexão real com um nicho específico. Não importa se futuramente você desejar trocar de nicho, o que importa é o que você tem em mãos agora. Na sua sinopse, é exatamente com o seu público que você deve falar.
 Se A Pedra Filosofal não tivesse captado bem o público infantil e pré-adolescente, dificilmente teriam todos esses jovens crescido juntamente com Harry Potter nos outros livros, compreende?

4. Escreva mais de uma sinopse


  É possível apresentar uma história de mil maneiras possíveis, portanto, sinta-se a vontade para fazer quantas desejar. Fazer uma sinopse não é nenhum bicho de sete cabeças a partir do momento que a história está bem enraizada. Portanto, se aproprie dessas dicas e escreva várias. Depois, dê um tempo a si mesmo e consulte suas sinopses a partir dos critérios apresentados e escolha a mais interessante. Ou mesmo, envie para pessoas que conhecem e que não conhecem a história - de preferência incluídas no seu público alvo - e descubra qual é a favorita dos seus potenciais leitores.


  Bem, espero que esse post extra tenha ajudado vocês de alguma forma e se ficou alguma dúvida, não deixe de comentar.



sexta-feira, 1 de junho de 2018

Coisas Que Você Precisa Fazer Esse Mês | 02


Hogwarts Mistery


  A princípio, o jogo não tem nada demais, é até bem parecido com o Kim Kardashian Hollywood no quesito energia, mas se você tem aquele carinho por Harry Potter deixar esse jogo pra depois não é uma opção. Além de ser muito nostálgico e imersivo, você ainda pode interagir conforme o jogo ganha andamento com personagens como o Gui e a Tonks. Você ainda tem, obviamente, a missão de desvendar um mistério em Hogwarts - as Criptas Malditas - e encontrar o seu irmão desaparecido.

Tecido Acrobático


  Tudo bem, talvez você não precise fazer isso esse mês, mas olha, foi uma das melhores coisas que já fiz. Vem de uma curiosidade e afinidade muito antiga, e embora não seja fácil, gosto de trabalhar por isso. Estar lá no alto, dando liberdade ao próprio corpo de forma tão bonita é algo incrivelmente prazeroso pra mim. Então, para facilitar as coisas, o que você precisa fazer esse mês é mover o seu corpo de uma forma completamente nova pra você.

Ouvir o Podcast Conversas do Despertar

Resultado de imagem para conversas do despertar

  O podcast da maravilhosa Flávia Melissa, já conhecida no YouTube por suas conversas cheias de um olhar consciente e de desenvolvimento pessoal para a vida, foi lançado recentemente e já não era sem tempo. Ela começou com alguns episodios engrandecendores sobre ansiedade e em breve trará muitos outros temas tão interessantes quanto.

Experimentar um Jardim Zen


  Este foi um presente maravilhoso que ganhei de aniversário dos meus amigos e eles não poderiam ter acertado mais. Excelente para Feng Shui, o Jardim Zen parte do pressuposto da meditação a partir de objetos. Através dos significados dos cristais você cria um arranjo harmônico e da movimentação da areia com o ancinho você cria fluxos que remetem aos ciclos contínuos da vida.


Assistir ao Canal do Tom Fletcher


  Vocalista, compositor, fundador e tudo mais do McFly, Tom Fletcher já havia me conquistado na pré-adolescência. Agora, me reconquista com seus maravilhosos vlogs que falam muito sobre ser escritor, músico e integrante de uma família lindíssima. É um ótimo canal para dar uma aquecida no coração.


Ir ao Cinema e ver Guerra Infinita

Resultado de imagem para guerra infinita poster oficial
  Se você não recebeu uma chuva de spoilers é melhor correr. O fato é que eu não estava muito animada pra ir ver uma vez que, apesar de gostar muito de super-heróis, estava começando a acreditar que a indústria cinematográfica do nicho está ficando saturada. No entanto, é só entrar na sala de cinema e ouvir as famigeradas músicas que tudo passa e lá estamos nós de novo entretidos.
  Bem, o filme é um pouco longo e dá a sensação de quem tem quinhentos filmes em um só. Não é necessário que você tenha assistido a todos os filmes da Marvel até então - eu, por exemplo, não vi nenhum dos Guardiões da Galáxia -, embora Os Vingadores, Doutor Estranho e Thor sejam bons "starter packs". A Marvel aplicou bem a sua fórmula ação e comédia, e é um bom programa de final de semana pra ver com quem quer que seja.



sexta-feira, 25 de maio de 2018

Um Passo a Passo para Mudar de Vida: 42 Princípios que os Egípcios já Sabiam e Até Hoje Não Praticamos



  É inegável a sabedoria que as antigas civilizações traziam, e é lamentável que deixemos muito de lado por falta de interesse. Se já dos filósofos gregos, que de certa forma muito agradam à ocidentalidade, não sabemos muito, que dirá dos povos menos contemplados pelos sistemas educacionais. Por esse motivo, trago hoje 42 princípios que os egípcios cultivavam que são As Leis de Maat. Esta é a deusa egípcia da Justiça e da Verdade, assegurando todo o equilíbrio cósmico. Tais leis são completamente aplicáveis aos dias atuais e fazem a completa diferença na nossa vida.
  Nos últimos meses me propus a praticar uma lei por dia. Obviamente, houve dias em que me esqueci completamente ou simplesmente não consegui praticar, mas o segredo é não desanimar e continuar tentando. Recentemente, eu finalmente completei as 42 e posso afirmar que me sinto uma pessoa melhor, que me importo bem mais com os outros. Cada uma das leis possui muitas formas de serem praticadas, e recomendo muito que tentem. Futuramente, pretendo buscar mais princípios para praticar e exercitar a minha melhor versão.

 Eis as 42 Leis de Maat:


1 . Honrar a virtude
2 . Beneficiar com gratidão
3. Ser tranquilo
4. Respeitar a propriedade alheia
5. Afirmar que toda a vida é sagrada
6. Dar ofertas que são verdadeiras
7. Basear-se na verdade
8. Considerar todos os altares com respeito
9. Falar com sinceridade
10. Consumir apenas o meu quinhão
11. Oferecer palavras de boas intenções
12. Relacionar-se em paz
13. Honrar animais com reverência
14. Ser confiável
15. Importar-se com a terra
16. Manter minha própria opinião
17. Falar positivamente dos outros
18. Permanecer em equilíbrio com as minhas emoções
19. Ser confiante nas minhas relações
20. Manter a pureza em alta estima
21. Espalhar alegria
22. Fazer o melhor que puder
23. Comunicar-me com compaixão
24. Ouvir as opiniões opostas
25. Criar em harmonia
26. Provocar o riso
27. Estar aberto para o amor em várias formas
28. Perdoar
29. Ser gentil
30. Agir respeitosamente com os outros
31. Ser receptivo
32. Seguir minha orientação interior
33. Conversar com consciência
34. Fazer o bem
35. Abençoar
36. Manter puras as águas
37. Falar com boas intenções
38. Louvar a Deus e a Deusa
39. Ser humilde
40. Prosperar com integridade
41. Progredir através das minhas próprias habilidades
42. Abraçar a Todos



sexta-feira, 18 de maio de 2018

Uma Retrospectiva Musical


  É sempre bom reavaliar nossa vida, mas fazer isso pensando em termos musicais as coisas ficam ainda mais interessantes. Sempre tem aquela música que parece nos transportar pra um momento específico, e é por isso que vim fazer essa playlist é estimular vocês a fazerem o mesmo. Então vamos começar.


2009. That's What You Get - Paramore

  Fala muito sobre minha marcante troca de escola, primeiras paixonites e um inicio de vida metida a emo.

2010. Bring Me To Life - Evanescence

  Nesta fase podemos ver o sucesso na minha transiçao para o mundo emo (é sabido que boa parte da internet passou por essa vida kk). Foi um ano meio chato eebagunçado pra mim, então acabei por me encontrar nas harmonias da Amy Lee.


2011. Dear God - Avenged Sevenfold

  Eis um dos anos mais marcantes da vida. Muitos ganhos e muitas perdas, definitivamente um período marcante.

2012. November Rain - Guns N' Roses

  Me dirigindo aos clássicos do rock, iniciei mais um momento de transição. Preparava-me para entrar no ensino medim e deixar muitas coisas, alegremente, para trás.

2013. Blue Jeans - Lana Del Rey

   E foi aqui que entramos no Indie e nos apaixonamos por Lana Del Rey para nunca mais voltar atrás. Marcou não apenas meu ensino médio como minha vida.

2014. Do I Wanna Know - Arctic Monkeys

  Amo de paixapessa batida e todo o AM. Me faz lembrar também o show deles que perdi pelo simples fato de que os ingressos acabaram em menos de 10 horas, mas fé no pai que eu esqueco esse trauma.

2015. Fear and Loathing - Marina and the Diamonds

  Ah, os amados arquétipos de dona Marina, que era. Fortaleceu amizades, me inspirou a escrever e me acompanhou diariamente.

2016. Can't Help Falling in Love - Elvis

  O início da faculdade ficou marcado por um estilo de vida mais leve, com um tom de liberdade no meu próprio mundo. Despertando assim minha paixão por Elvis guardada desde Lilo e Stitch.

2017. Colors - Halsey

  Essa foi a que escolhi com menos segurança, parece que quanto mais perto foi, menos as coisas são claras na minha cabeça. Mas acho que essa música fala muito sobre a bagunça generalizada que foi o ano passado.

  Acredito que colocar anos anteriores seria um pouco bobo porque eu era novinha demais. Cheguei também a pensar em que música colocaria para esse ano, mas achei arriscado demais, afinal, ele nem acabou. Então, por enquanto, é isso. E vocês? Já pararam pra pensar em como seria uma retrospectiva musical da vida de vocês? Se sim, recomendo que faça o exercício e quem sabe até deixe uma pequena playlist nos comentários.


sexta-feira, 11 de maio de 2018

Um Outro Olhar sobre a Lei da Atração




  Recentemente há todo um hype sobre a Lei da Atração, mas para os mais céticos não passa de conversa fiada de coach. Bem, algumas interpretações, realmente não parecem se aplicar, mas antes de discutirmos isso é necessária entender basicamente tudo isso.

  Simplificando, a Lei da Atração diz que aquilo que você pensa, fala e ate mesmo atua, é algo que você atrai, tem poder de materialização sobre. Alguns cientistas começam agora a pesquisar sobre, mas nada 100% confirmado até onde sei. Porém, sabendo-se da frequência vibratoria que alguns pensamentos emitem, e de toda a questão do magnetismo ( que vai além dos imãs), vê-se que há algum sentido até mesmo fisico nisto. E no que se refere ao social, é inegável que iguais atraem iguais (apesar das excessões que defendem "os opostos se atraem"), o que fica muito explicito desde as panelas escolares aos grupos políticos, classes trabalhadoras etc.

  Mas a minha proposta não é abordar a temática nem como se fosse algo simples nem como se fosse algo complexo, muito menos como se fosse algo milagroso. Coloco a Lei da Atração como um olhar, uma forma de ler o mundo e interpretar situações de forma a alcançar resultados mais positivos. Há diversas maneiras de manifestar os seus desejos - seja dedicando um momento da sua vida pra isso, agindo como quem se almeja ser, escrevendo sobre e outras técnicas que podemos falar sobre em outras postagens -, mas o essencial é que se aja, que se corra atrás com confiança. Esta ultima é transformadora de postura, de impressões, e, portanto, de resultados.

  Em resumo, quando você se prepara com confiança e pensamento positivo, seja lá o que você deseja, a probabilidade de você manifestar o seu desejo em realidade é muito maior.

  Um ótimo blog para saber um pouco mais do assunto é Living Lovelee. E se quiserem mais postagens em que eu destrinche as técnicas que ando praticando e que são muito eficientes, não esqueçam de deixar um comentário pra eu ficar ciente.



Popular Posts

Quem sou eu

Minha foto
Universitária, leitora ávida, autora nos tempos vagos, amante das artes.
Tecnologia do Blogger.