Neverland não não também não

quinta-feira, 26 de março de 2015

Trechos de Paixão, por Lauren Kate

 

fallen saga | Tumblr



  Mesmo esquema dos outros posts de "trechos favoritos". É uma prévia das melhores frases na minha opinião, para que vocês tenham uma noção do clima do livro. O livro é cheio de perguntas, dilemas e dramas "profundos".


- Quantas mortes um verdadeiro amor pode aguentar? Quanta dor e desespero?

- O que se poderia fazer com as mãos quando a única coisa que elas desejavam segurar sumira de repente, de maneira tão medonha?

- Era demais. Ela não estava preparada para ver aquilo.

- Ela se fora. A rua estava vazia. Não havia ninguém com quem se preocupar.

- Era tudo o que ela realmente queria: que eles se amassem abertamente.

- Como era difícil vê-lo deitado, impotente, naquela cama de hospital quando ela sabia tão bem do que ele era capaz.

- A única coisa que podemos controlar é o nosso trabalho. O restante está fora do nosso alcance.

- Eu podia encher um livro com todas as coisas que você não sabe, garota.

- Por um instante, ela não estivera sozinha. Diante daquela voz, ela ficara nervosa, alarmada, com medo... Mas não estava sozinha.

- "-Às vezes, parece o Inferno.
    - Apenas porque demoramos muito para nos conhecermos."

- Você precisará fazer mais que "se virar", se quiser passar algum tempo aqui.

- O tempo se reorganiza sozinho. E você faz parte dele.


-


- Não queria mais ouvir sobre as coisas que não poderia fazer, que não deveria fazer.

- Talvez você consiga mudar algo na sua vida, mas não será aqui.

- Sempre se perdia no seu amor. Sempre se enganava, embriagava-se com a presença dela e perdia a noção de como tudo deveria acontecer.

- Quando seus lábios quase se tocaram o mesmo aconteceu com suas almas, e uma aura branca, ardente e pura formou-se ao redor deles, da qual não tiveram consciência.

- Ela não tinha acesso ao esplendor do amor deles, apenas ao seu fim incendiário.

- A profundidade da tristeza dele era dolorosamente evidente.

- Não se desespere a ponto de perder de vista aquilo que deseja.

- A vontade de ter alguma forma de conexão doía.

- O sono dele é pontilhado por pesadelos, mas é melhor do que estar acordado.

- Livre arbítrio. Está muito na moda ultimamente.

- Sabe como algumas coisas são extraordinárias demais para serem descritas por palavras sem graça?


Untitled
(Gente, que imagem linda e idêntica ao livro é essa?! Por favor!)


- E, portanto, essa morte não era uma tragédia - era simplesmente o fim de um capítulo. Uma libertação bela e necessária.

- Uma compreensão estranha e profunda se expandia na sua memória. Algo começou a se tornar visível na névoa sempre presente em sua mente.

- Mas a verdadeira carcereira era a culpa.

- Não consigo chegar até ela. De alguma forma, estou eternamente um segundo atrasado.

- Mas essa é a natureza do risco, não é? Aposta-se tudo na mais escassa das esperanças.

- Queria despejar seu amor, perder o controle, chorar e fazer com que ele soubesse que, em cada segundo de cada vida, ela sentira a falta dele com todo o coração.

- O medo aprisiona sua alma mais que qualquer corda poderia fazer com seu corpo.

- Ela lutava internamente contra seu passado, esbarrando em seus limites e ferindo sua alma, seus ossos, sua pele.

- Quantas versões de você existem exatamente?

- O medo passava por todas as eras e lugares.

- Há mais coisas na vida além de uma paixão adolescente.

- E acontece que sei uma coisa importante sobre o amor: você pensa que o seu é maior que o Céu e o Inferno e o destino de tudo o que existe entre eles.

- Aqui, sua glória não era nada a ser escondido, nem a mostrar.

- Escolho o amor e deixo para você a guerra.

- Tudo o que é bom, no Céu e na Terra, nasce do amor.

- Minha alma é antiga, mas meu coração é jovem.

- Não posso ser diferente daquilo que sou, e eu sou as escolhas que faço a cada dia.

0 comentários:

Postar um comentário

Popular Posts

Quem sou eu

Minha foto
Universitária, leitora ávida, autora nos tempos vagos, amante das artes.
Tecnologia do Blogger.